Make your own free website on Tripod.com
Respostas ao Impossível
Home
Quem Somos
Entenda o Universo
Energia
Regeneração do Fígado
Natureza da Força Gravitacional
Força Descomunal da Formiga
O Mosquito e a Borra do Café
A Origem do Sono
O Mito das Loiras
Filhos ou Filhas, como escolher
A Origem do Pensamento
A Inteligência
A Origem do Amor
Por que mendigos não ficam carecas ?
Os Gênios e os Autistas
A Causa dos Suicídios
A Origem do Vício
O Segredo da Mediunidade
As Grávidas e seus Desejos
O Segredo do Perfume que Emagrece
A Origem do Ciúme
Homens que as Mulheres mais Adoram
O Segredo entre os Vegetais e a Gravidade
Os Verdadeiros Afrodisíacos
Quando a Mulher é mais Carinhosa
O Segredo do Amor Eterno
O Ovo ou a Galinha?
O Segredo da Felicidade
Quem canta, os males espanta.
O Segredo de Nostradamus
A Origem da Forma Humana
O Enigma do Tempo
A Origem do Universo
O Enigma dos Chineses
Vida após a Morte.
Vida Eterna
Origem da Convulsão
O Mármore do Inferno
Efeitos Gravitacionais
Fenômeno Poltergeist
Jovem aos 50
O Mistério do Zodíaco
O Frio dos Mortos
Origem da Premonição
A Origem dos Sonhos
A Causa da Solidão
A Música Divina
Coceiras e Cócegas
Ecosistemas
Homossexualismo
O Milagre
Corpo e Alma
Coca-cola, o segredo.
Origem da Obesidade
A Origem da Sorte
O Poder da Oração
Criação e Evolução
Cristo e Filosofia
Origem da Beleza
O Segredo da Acupuntura
O Número 07
Desafio sobre a Dor
O Enigma dos Destros
Fórmula do Universo
O Segredo das Cores
O Enigma das Árvores
Curtas
Curtas 2
Link Saúde e Doenças
Links Interessantes
Galeria de Gênios
Energia

"Ainda não sabemos o que é energia. Não sabemos ainda por ser a energia uma coisa estranha."  Richard Feynman (1918-88).

Feynman, quando fez o discurso acima falou com a convicção de um prêmio Nobel de Física, pois o pouco que se sabia em sua época e que se sabe até hoje cientificamente é que existe uma Lei chamada Conservação da Energia.
"Esta lei diz algo, dizia ele, que existe uma quantidade, e que pode ser medida, mas que só pode ser mostrada através de analogia".

A verdade é que, do pouco conhecimento concreto e científico sobre a energia que existe pode-se afirmar naturalmente que:
- A energia se dirige de onde há maior para onde há menor quantidade.
- Em caso de energia potencial ela normalmente se direciona de um lugar mais alto para o mais baixo.
- Que a matéria se caracteriza pela inércia.
- Que a energia é capaz de produzir trabalho.
- Que toda matéria emite um campo, que é a energia. Essa energia se manifesta com uma Força, que pelo seu deslocamento é capaz de produzir trabalho.
E a ciência para por aqui, em relação a natureza da energia.

Vamos agora usar a Filosofia pura para desvendar o mistério da Energia:

sistema_heliocentrico.jpg

Estudando a mitologia grega desvendamos que, os seus Deuses eram representados por figuras ou planetas que estavam no céu, no alto do Frio monte Olimpo, ou giravam sobre a terra, e produziam com a sua natureza seus trabalhos, sempre com a harmonia musical e aroma de agradáveis fragâncias, e decidiam lá de cima toda a Matéria a ser criada sobre a terra e as quais com o seu sopro dariam a vida. Isto somente quando havia Luz, pois à noite os Deuses não trabalhavam, era hora do descanso.
Os demônios, no entanto eram representados no interior ou centro da terra, para onde se dirigiam em profunda tristeza os mortos, lugar de plena Escuridão, mau cheiro do enxofre e Calor intenso.

Fazendo uma comparação entre a ciência atual e o conhecimento milenar da Filosofia, veremos que:
- Para a  ciência a Energia emite uma Força que produz trabalho.
- Para os antigos gregos os Deuses com sua Força (movimento) produziam seus trabalhos.
- Que o que eram os Deuses para os gregos é a Energia para a ciência atual, mas com um pouco mais de definição, as quais estão descritas abaixo:
- A Energia para os filósofos da natureza (Deuses) estava contida no Frio, somente durante o brilho da luz, local de alegria, de harmonia musical e do aroma de boas fragâncias.
- A Falta de Energia (demônios) estava contida no Calor, muita escuridão, mau cheiro, muita tristeza e desarmonia.

Vamos então fazer uma tabela sobre as qualidades fundamentais da energia deixada pelos filósofos da natureza:

Muita Energia: 
Muita Energia: 
Muita Energia: 
Muita Energia:
Muita Energia:
Muita Energia:
Pouca Energia:
Pouca Energia:
Pouca Energia:
Pouca Energia:
Pouca Energia:
Pouca Energia:
Frio
Luz 
Alegria
Música
Fragrância
Doce
Calor
Escuridão
Tristeza
Desarmonia
Mau Cheiro
Salgado

Observação importante:
Vamos acrescentar algo interessante na tabela acima que descobrimos em nossos estudos atuais.
O trabalho dos Deuses era feito com inteligência suprema, usando só movimentos, sem necessidade de usar a força. Portanto quanto mais deuses, menos Força, mais Energia.
 
- Muita Energia = Menos Força.
- Pouca Energia = Mais Força.

Descoberta revolucionária em relação a Energia:

Relacionando o conhecimento científico com o filosófico, descobrimos que, a energia, que sempre se direciona de onde há maior para onde há menor quantidade, dirige-se, conforme os relatos mitológicos, sempre do céu em direção à terra.
Que quanto mais próximo ao centro da terra, mais calor, teremos menos energia, enquanto, quanto mais longe para o alto da superfície da terra, mais frio, teremos mais energia.
Com esses dados construímos uma escala relacionando as quantidades de energia nos minérios contidos na terra e nos gases da atmosfera, aproveitando a Tabela Periódica dos Elementos.

A história do pé de feijão:

De posse da escala de quantidade absoluta de energia nos elementos inorgânicos, resolvemos estudar o comportamento da energia nos seres orgânicos.
Como a energia naturalmente sempre se dirige da atmosfera para o centro da terra, fizemos o seguinte teste:
Plantamos dez pés de feijão, cada um com um tipo de mineral diferente sob sua raíz.
Para cada elemento a energia da atmosfera se direcionou com uma velocidade diferente, proporcionando vida mais curta ou mais longa nos pés de feijão, com produção maior ou menor respectivamente dos grãos.
Isto nos levou a eleborar através de nossa escala, a quantidade de energia nas células dos pés de feijão.
Quanto menor a quantidade de energia nas células de cada feijoeiro, mais ele se inclinava em direção ao sol, pela energia que este emite durante o seu percurso sobre a terra.
Aproveitando a experiência com os pequenos feijoeiros, ampliamos as mesmas com outros vegetais e animais, incluindo aí pequenos insetos.

Conclusão da experiência:

- Que os seres orgânicos burlavam a lei da direcionalidade da energia, indo em sua direção para continuar sua sobrevivência, ou seja, quanto menor a quantidade de energia, mais os seres orgânicos seguem em direção ao ponto de maior quantidade desta.
- Que podíamos assim, calcular a quantidade absoluta de energia dos elementos orgânicos ou inorgânicos levando em conta a sua direcionalidade e a Lei da Conservação da Energia, descrita por Fleynman.