Make your own free website on Tripod.com
Respostas ao Impossível
Home
Quem Somos
Entenda o Universo
Energia
Regeneração do Fígado
Natureza da Força Gravitacional
Força Descomunal da Formiga
O Mosquito e a Borra do Café
A Origem do Sono
O Mito das Loiras
Filhos ou Filhas, como escolher
A Origem do Pensamento
A Inteligência
A Origem do Amor
Por que mendigos não ficam carecas ?
Os Gênios e os Autistas
A Causa dos Suicídios
A Origem do Vício
O Segredo da Mediunidade
As Grávidas e seus Desejos
O Segredo do Perfume que Emagrece
A Origem do Ciúme
Homens que as Mulheres mais Adoram
O Segredo entre os Vegetais e a Gravidade
Os Verdadeiros Afrodisíacos
Quando a Mulher é mais Carinhosa
O Segredo do Amor Eterno
O Ovo ou a Galinha?
O Segredo da Felicidade
Quem canta, os males espanta.
O Segredo de Nostradamus
A Origem da Forma Humana
O Enigma do Tempo
A Origem do Universo
O Enigma dos Chineses
Vida após a Morte.
Vida Eterna
Origem da Convulsão
O Mármore do Inferno
Efeitos Gravitacionais
Fenômeno Poltergeist
Jovem aos 50
O Mistério do Zodíaco
O Frio dos Mortos
Origem da Premonição
A Origem dos Sonhos
A Causa da Solidão
A Música Divina
Coceiras e Cócegas
Ecosistemas
Homossexualismo
O Milagre
Corpo e Alma
Coca-cola, o segredo.
Origem da Obesidade
A Origem da Sorte
O Poder da Oração
Criação e Evolução
Cristo e Filosofia
Origem da Beleza
O Segredo da Acupuntura
O Número 07
Desafio sobre a Dor
O Enigma dos Destros
Fórmula do Universo
O Segredo das Cores
O Enigma das Árvores
Curtas
Curtas 2
Link Saúde e Doenças
Links Interessantes
Galeria de Gênios
O Segredo entre os Vegetais e a Gravidade

Um amigo internauta tem uma dúvida tremenda: Qual o comportamento das plantas na ausência da gravidade. Nós então aproveitamos a pergunta para responder um outro super enigma para a comunidade científica mundial.
Como a seiva das plantas consegue vencer a força gravitacional ?

Ano de 2002:
 
Em primeiro lugar queremos deixar claro que a relação entre plantas e a força gravitacional é muito complexa, pois exige o conhecimento e especificação do elemento estudado. Como o tipo de caule, folhas, células e uma diversidade enorme de fatores. Mas se seguirmos um modo universal de explicação o comportamento é o mesmo entre todas as espécies.

A pergunta de nosso amigo pode ser respondida de uma forma muito simples:
Sem gravidade não há planta, pois a força gravitacional só pode surgir onde existe matéria, e sem matéria (massa), não se pode plantar.
Uma observação importante é que, mesmo nas viagens espaciais, quando se fala em ausência de gravidade, isto não é totalmente verdade. Onde há massa, há gravidade, o que muda é apenas o fator vetorial.

Resposta ao Enigma:

Se você ler novamente a página Por que mendigos não ficam carecas ? , verá que dizemos algo interessante para esta resposta. Que a energia para chegar aos locais onde há carência da mesma muitas vezes constrói caminhos, por isso os mendigos, por sua particularidade, são cabeludos.
 
As plantas não fogem a regra universal, servem de caminho para que a energia chegue ao centro da terra, e por isso vão crescendo cada vez mais, como os fios de cabelo, formadas por elementos externos ao seu próprio corpo, que vivem flutuando na atmosfera, como o carbono, retirado do gás carbônico, que ao se unir as folhas das plantas libera o oxigênio.

Ao atingir a planta, que serve como seu condutor, a energia da atmosfera passa imediatamente para a terra, em direção ao seu centro, que por seu calor é carente. Mas como duas coisas (massas) não ocupam o mesmo lugar ao mesmo tempo no espaço, para a energia entrar na terra, algo tem que sair, e o que sai é justamente a água, que tem maior fluidez.

Daqui você compreenderá vários enigmas. Um deles é o por que só brota água da terra naturalmente aonde existem árvores, e por isso não se deve derrubar as árvores onde há riachos, pois eles fatalmente vão secar.
 
E o mais importante de todos, a resposta a intrigante pergunta da comunidade científica mundial: é que a seiva sobe até o topo das árvores por que a energia que penetra na terra, usando as plantas como caminho, tem massa. Como duas massas não ocupam o mesmo lugar ao mesmo tempo no espaço, a massa da energia vai para o centro da terra, e a massa de água vai para o topo das plantas.
 
O segredo então é que a seiva se utiliza não só da pressão atmosférica, mas também a força proporcionada pela massa da energia que vai mais ao fundo da terra, utilizando as raízes das árvores para expulsar a água do interior do solo.

Observação Importante:

O segredo sobre a massa da enregia universal já é de conhecimento do Respostas ao Impossível, e será divlgado em breve no Livro, O Enigma de Platão, de acordo com a necessidade do contrato com a editora.
 
A prova da relação direta entre massa e energia pode ser verificada através da fórmula   E = m C²   de Albert Einstein.
 
Agora você já pode entender que os pensamentos, ou sonhos, que se misturam a energia para se locomover, conforme dissemos anteriormente, também tem massa, por isso a frase de William Shakespeare:
"Somos feitos da mesma matéria que nossos sonhos."

(10/07/2003)
Nota 1:

Estudo realizada pela pesquisadora Jillian Greg da EPA (Agência Ambiental dos Estados Unidos) e ex-estudante da Universidade Cornell, em Nova York demonstra que árvores crescem mais na cidade que no campo, o que parece absurdo. Supõe a cientista que o motivo seja que o ozônio, poluente produzido em excesso nas cidades migram para o campo.

O segredo, ainda não descoberto pela ciência é que as plantas se desenvolvem vinte quatro horas por dia absorvendo gás carbônico. A teoria de que durante a noite os vegetais liberam gás carbônico é errada.
Durante a noite os vegetais, sem a luz solar param o processo de fotossintese, deixando de absorver gás carbônico, que se acumula na atmosfera, parecendo que os vegetais liberam o gás.
Como nas grandes cidades existe mais poluição produzida pelos carros, e a iluminação pública é intensa, os vegetais crescem muito mais, ou seja, poluição faz bem para as plantas, ao contrário do que acontece com os seres humanos.

A Teoria acima é descrita no livro "A Origem Divina de Todas as Coisas", Editora Thesaurus, Brasília - DF, Autor William Fiel.