Make your own free website on Tripod.com
Respostas ao Impossível
Home
Quem Somos
Entenda o Universo
Energia
Regeneração do Fígado
Natureza da Força Gravitacional
Força Descomunal da Formiga
O Mosquito e a Borra do Café
A Origem do Sono
O Mito das Loiras
Filhos ou Filhas, como escolher
A Origem do Pensamento
A Inteligência
A Origem do Amor
Por que mendigos não ficam carecas ?
Os Gênios e os Autistas
A Causa dos Suicídios
A Origem do Vício
O Segredo da Mediunidade
As Grávidas e seus Desejos
O Segredo do Perfume que Emagrece
A Origem do Ciúme
Homens que as Mulheres mais Adoram
O Segredo entre os Vegetais e a Gravidade
Os Verdadeiros Afrodisíacos
Quando a Mulher é mais Carinhosa
O Segredo do Amor Eterno
O Ovo ou a Galinha?
O Segredo da Felicidade
Quem canta, os males espanta.
O Segredo de Nostradamus
A Origem da Forma Humana
O Enigma do Tempo
A Origem do Universo
O Enigma dos Chineses
Vida após a Morte.
Vida Eterna
Origem da Convulsão
O Mármore do Inferno
Efeitos Gravitacionais
Fenômeno Poltergeist
Jovem aos 50
O Mistério do Zodíaco
O Frio dos Mortos
Origem da Premonição
A Origem dos Sonhos
A Causa da Solidão
A Música Divina
Coceiras e Cócegas
Ecosistemas
Homossexualismo
O Milagre
Corpo e Alma
Coca-cola, o segredo.
Origem da Obesidade
A Origem da Sorte
O Poder da Oração
Criação e Evolução
Cristo e Filosofia
Origem da Beleza
O Segredo da Acupuntura
O Número 07
Desafio sobre a Dor
O Enigma dos Destros
Fórmula do Universo
O Segredo das Cores
O Enigma das Árvores
Curtas
Curtas 2
Link Saúde e Doenças
Links Interessantes
Galeria de Gênios
A Origem dos Sonhos

Qual a origem dos sonhos?

Postado em 05/01/2004.
Apesar de em 1900, um livro publicado em alemão de autoria do neurologista Sigmund Freud, totalmente desconhecido na época, ter se tornado o mais famoso do mundo em relação a interpretação dos sonhos, principalmente por definir traços eróticos dos seres humanos, o principal interprete dos sonhos que o mundo conheceu foi Artemidoro, que viveu 1700 anos antes de Freud.

Nem mesmo as instituições mais modernas na área de neurociências conseguem superar as explicações inteiramente científicas de Artemidoro, que assim como Freud, também definiu com clareza as relações entre os sonhos e os símbolos sexuais que rondam a psique humana. Além de explicações sobre narcisismo e outros tipos de comportamento das pessoas.

Mas em relação a origem dos sonhos, quem mais se aproxima da verdade é Cícero, escritor romano que cita o caso de Scipio, que é levado para o céu durante os sonhos, e consegue explicar as formas esféricas e concêntricas do céu em relação ao planeta terra.

Resposta ao enigma:

Como este site funciona como um livro, a seqüência desta página para ser melhor entendida é necessário a compreensão de outras páginas anteriores, que são:

As esféras concêntricas que Scipio vê ao chegar ao céu durante os seus sonhos, não só existem para as coisas materiais visíveis, mas também para as invisíveis ao olho humano.
Os pensamentos, que não são inteiros, mas formados em pedaços como já vimos em leituras anteriores, se manifestam circularmente, rodopiando como tudo no universo, antes de serem solicitados por nossos cérebros, conforme nossas necessidades.

Ao dormirmos, conforme verificamos na "Origem dos Sonhos", nossos corpos perdem energia, fazendo com que os pensamentos não se dirijam aos nossos cérebros, e assim não tenhamos controle sobre os mesmos.

Muitas vezes parece que ao dormirmos, saímos de nosso corpo em direção a outras partes do universo. Mas o que acontece na realidade é que nossos pensamentos deixam de entrar em nossos corpos, permanecendo espalhados, como um verdadeiro quebra-cabeças, fazendo com que ocorram coisas estranhas em relação a realidade material com que estamos acostumados no dia-a-dia.

Podemos ver um parente, que já morreu aqui na terra, mas não em nosso pensamento, alimentando nosso cão que está vivo. Trocar um pensamento adquirido ao ver um filme de bruxa, pela imagem de nossa mãe ou outro parente, ou ainda beijar nosso ex-marido ou esposa no lugar do atual. São os pensamentos embaralhados que sem o nosso cérebro não conseguimos coordenar.

Podemos encontrar durante o sono, pensamentos criados pelo próprio universo de pensamentos em redemoínho. Pensamentos estes que regem o nosso destino, e até de outros semelhantes, que são as nossas intuições e que serão nossas premonições quando acontecem de ser recebidos por outras pessoas, que procederão exatamente como o que sonhamos.

Quando reunimos o baralho de nossos pensamentos em nosso sono, com pensamentos formados no universo, e que ainda não passaram materialmente por nossos cérebros, simplesmente não lembramos do sonho ao acordar, é o acontece comumente.

Quanto a interpretação dos sonhos, que também nos foi solicitado, não é objeto de nosso site. Mas recomendamos a pesquisa na Internet sobre a obra de Artemidoro, que escreveu cinco volumes com a interpretação de mais de três mil sonhos em 200 d.C., record nunca alcançado, e usado por muitos cientistas até nos dias de hoje.